Hemangioma é tumor benigno mais comum em crianças: o que é e como tratar

hemangioma tumor bebe 0519 1400x800

hemangioma tumor bebe 0519 1400x800

hemangioma tumor bebe 0519 1400x800

hemangioma tumor bebe 0519 1400x800


Hilman Kamaruzzaman/Shutterstock

Aquelas pequenas manchas avermelhadas em alto-relevo na pele do bebê podem ser manifestações de hemangioma, o tipo de tumor benigno mais comum durante a infância. Ele é causado por um crescimento anormal de vasos sanguíneos e desaparece espontaneamente ao longo da vida.

As lesões causadas pelo hemangioma geralmente não causam sintomas. Mas, dependendo do tamanho e do local onde aparecem, podem provocar obstrução das vias aéreas, prejudicar a visão ou gerar uma dolorosa ferida causada pelo atrito.

Quando o hemangioma aparece?

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), as lesões raramente aparecem logo após o nascimento, mas praticamente todos os hemangiomas estão visíveis ao final do primeiro mês de vida.

É mais comum nas meninas, e ocorre com maior frequência em bebês prematuros, recém-nascidos com baixo peso e filhos de mães que se submeteram a exames invasivos durante a gravidez.

bebe recem nascido 0519 1400x800 0

bebe recem nascido 0519 1400x800 0

bebe recem nascido 0519 1400x800 0

bebe recem nascido 0519 1400x800 0


ESB Professional/Shutterstock

As marcas costumam aparecer no rosto, no couro cabeludo e no tronco. Pode ter coloração avermelhada ou mais azulada, dependendo da profundidade. As lesões crescem rapidamente durante o primeiro ano de vida, e depois começam a regredir lentamente.

Como é o tratamento para hemangioma?

A dermatologista Luciana Mendes esclarece em seu Instagram que o hemangioma infantil pode levar até 10 anos para regredir completamente, e na maioria dos casos, apenas é acompanhado de perto, sem a necessidade de intervenções.

Dependendo do tamanho, localização, presença de ulceração e número de lesões, uma cirurgia pode ser necessária, ou então um tratamento à base de medicamentos orais – os mais prescritos são os betabloqueadores, que inibem o hormônio adrenalina e também são usados para tratar pressão alta.

O ideal, segundo a médica, é começar o tratamento antes dos primeiros quatro meses de vida, que é quando as lesões mais se desenvolvem. É importante lembrar que ao perceber essas lesões, os pais devem levar o pequeno para ser avaliado por um especialista.

Saúde do bebê

Fonte: Vix

Fonte: NH TV